COLUNAS



ONLINE COM JESUS

com


Pr. Eremilton da Silva


Avatar Pr. Eremilton da Silva
A DEPRESSÃO MERECE UM OLHAR CRISTÃO
Todos que passam por algum destes momentos traumáticos, é comum terem tristezas, nervosismos, timidez, medo, desânimo, impaciência, desespero e dúvidas.



O aconselhamento cristão tem um papel fundamental no contexto da enfermidade e morte. Principalmente quando analisamos uma das principais causas de suicídio, a depressão.

Uma doença que atinge o sistema nervoso central, causando uma tristeza profunda, falta de apetite, desânimo, impaciência, angústia, baixo autoestima, etc.

As causas da depressão são diversas: desde hereditariedade, má alimentação, uso de drogas lícitas ou ilícitas, noites mal dormidas, até distúrbios hormonais (menopausa, andropausa); sendo a principal característica orgânica, a baixa de neurotransmissores denominados serotonina, responsável pelo bem estar.

Alguns depressivos precisarão ser medicados e acompanhados pelo resto da vida, assim como diabéticos e hipertensos.

A depressão não escolhe classe social e nem sexo, mas atualmente é mais predominante em crianças e adolescentes.

Os sintomas são: insônia, agitação, apatia, cansaço, culpa, falta de concentração, pensamentos recorrentes (suicídas), desinteresse por atividades, solidão, perda da libido, indecisão, etc.

Ninguém está imune à depressão. É uma doença comum a qualquer ser humano, chegando a atingir 7% da população mundial. 

Infelizmente alguns religiosos e a sociedade em geral, ainda possuem muito preconceito com relação à origem desta enfermidade. Em muitos casos culpam o depressivo de pecado e de possessão demoníaca, desse modo não colaborando com a recuperação do enfermo, deixando-o ainda mais assombrado e desanimado.

Muitos não procuram ajuda psicológica, psiquiátrica, ou terapia paliativa, nem admitem o tratamento com seriedade e responsabilidade, pois grande parte dos que são acometidos alegam que ficarão dependentes da medicação receitada, enquanto outros dizem que o “seu médico é Jesus”. Porém, o depressivo que se cuidar e admitir as suas fraquezas e aceitar o tratamento, evitará o suicídio e aumentará as suas chances de vida.

Obviamente não existe nada impossível para o Senhor, mas analisando os textos bíblicos percebemos claramente que o próprio Jesus passou por momentos como esse. Leia o texto de Marcos 14:34: E lhes disse: “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem”.

É perceptível nos evangelhos que Jesus, o médico dos médicos, um dia também já experimentou não somente a doença (segundo Isaías 53), como também a morte.

No texto mais especificamente mencionado acima Jesus estava sentindo uma dor horrível na sua alma, extremamente mortal.

Na carta aos Hebreus (4:7; 5:7) nos é apresentado um Jesus que experimentou a fraqueza, provações; Que ofereceu orações e súplicas, em clamor e com lágrimas. Este era o mesmo Jesus que podia, e que ainda pode  salvar todos da morte, mas que a princípio se submeteu a Deus pai toda com humildade e humanidade.

Durante a sua oração no Getsêmani precedente à sua morte na cruz, Ele convidou o seus amigos para ficarem do seu lado, para orarem juntos.

Com isso percebemos a importância do Conselheiro Cristão, esse alguém convidado para estar próximo à pessoa enferma ou que está em um contexto de enfermidade e morte eminente  (doenças graves e terminais, como o câncer, esclerose múltipla, cardiopatia grave, etc.).

Todos que passam por algum destes momentos traumáticos, é comum terem tristezas, nervosismos, timidez, medo, desânimo, impaciência, desespero e dúvidas.

No Evangelho de João 12:27 momentos antes da traição, Jesus relatou a todos que estava profundamente angustiado, ansioso, inquieto, perturbado...

Quem diante de uma situação como essa não ficaria da mesma forma que Jesus, principalmente tendo a consciência de tudo o que aconteceria, e qual as partes estariam envolvidas, por exemplo, um dos seus amigos íntimos?

Os traumas psicológicos geram dores profundas chegando a atingir o nível espiritual humano. As consequências não são apenas físicas, visto que tanto a paz de espírito ou o estado de equilíbrio emocional e mental são totalmente abalados.

Segundo o livro de Jó, um ser humano desesperado deve ser alvo da atenção e da solidariedade de seus amigos, ainda que ele seja um alguém pecador (Jó 6:14).

Em Provérbios 17:17 está escrito que “O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.” 

Na perspectiva cristã o conselheiro deve deixar bem claro para o depressivo que Jesus não é um Deus que se distancia dos enfermos , uma vez que, Ele mesmo disse,  “venham a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados.”

Fica evidente que é justamente essa a situação daqueles que estão enfrentando essa tristeza tão mortal: muito cansaço e sobrecargas que os incomodam diuturnamente.

O depressivo merece receber uma assistência, um cuidado, e uma atenção especial. Nesse caso o doente é o nosso irmão mais fraco, que precisa do próximo, além da ajuda divina.

Em João 14:16 Jesus nos promete consolo da parte do Santo Espírito. Dado que o conselheiro também é um instrumento do Senhor para trazer consolo para os que estão chorando.

Pois quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele. Por conseguinte o conselheiro humildemente atende a necessidade daquele que está aflito.

Concluo afirmando que o conselheiro cristão inspirado e cheio do Espírito Santo, possui a capacidade de abordar a depressão com mais compaixão e aceitação, compreendendo que mais cedo ou mais tarde todos nós um dia vamos ter que passar pela mesma via dolorosa da aflição que os nossos semelhantes já estão percorrendo.

“Quando os dias forem bons,
aproveite-os bem;
mas, quando forem ruins,
considere:
Deus fez tanto um quanto o outro,
para evitar que o homem descubra
alguma coisa sobre o seu futuro.”
-Eclesiastes 7:14



Referência

K BARKER - Nova Versão Internacional. São Paulo: Editora Vida, 2003
 

Sobre Pr. Eremilton da Silva

Teólogo e Empresário


Sobre a Coluna

Online com Jesus

Iremos trazer conteúdos sobre Vida Cristã, Aspectos Religiosos, Psicologia, Teologia, Moral, Devocional, Espiritualidade, dentre outros temas. Interaja conosco, compartilhe!


COMENTÁRIOS